setembro 14, 2015

29 de agosto – Dia Nacional de Combate ao Fumo

O tabagismo é a principal causa de doenças pulmonares, como bronquite crônica, enfisema pulmonar e câncer de pulmão. Está associado ainda a doenças cardiovasculares e a tumores em vários outros locais.

Como objetivo de conscientizar a população sobre o assunto e diminuiros riscos desses tipos de doenças, o governo aprovou, em 1986, a LeiFederal nº 7488, que estabeleceu o dia 29 de agosto como Dia Nacional de Combate ao Fumo, criando assim, o compromisso de elaborar campanhas de combate ao tabagismo.

Segundo dados da Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia, no Brasil, cerca de 30% da população adulta é fumante. Os números são alarmantes e não param de subir. A cada hora 10 pessoas morrem por doenças relacionadas ao cigarro no Brasil. Em todo o mundo, esse número sobe para quatro milhões a cada ano. Os dados são da OMS (Organização Mundial de Saúde), que comprovou a relação entre o consumo de cigarro e o desenvolvimento de câncer de pulmão em 90% dos casos.

Com o passar dos anos, o cigarro vai comprometendo a parte vascular periférica (vasos da pele), reduzindo o diâmetro dos mesmos. Isso, diminui a irrigação sanguínea e a liberação de nutrientes, além de reduzir a oxigenação do tecido cutâneo. Suas toxinas também produzem radicais livres que promovem um processo de oxidação das células da pele, abreviando sua vitalidade. O resultado é a perda da vitalidade, elasticidade, coloração e o surgimento de rugas.

Fumantes apresentam maior grau de envelhecimento facial do que os não fumantes! 

Enquanto as rugas dos não fumantes surgem a partir dos 50 anos, em fumantes esta idade é a partir dos 40 anos. Pesquisas mostram que o envelhecimento facial do fumante é 3,5 vezes mais rápido em relação ao não fumante.

O fumo causa mais rugas na face do que o Sol. E também:

  • Deixa a pele amarelada, pálida e atrófica (fina);
  • Acentua os contornos ósseos;
  • Produz, principalmente nas mulheres, rugas mais marcadas;
  • Rugas ao redor dos lábios (pés-de-galinha);
  • Aumenta o índice de complicações nas cirurgias plásticas.

 

Além disso, assim como a pele, os cabelos dos fumantes também sofrem. Estudos mostram que os pacientes predispostos à perda capilar de diversas causas podem ter este quadro acelerado quando fumam ficando carecas mais precocemente do que se não fumassem.

Portanto, vale a pena seguir o aviso: É PROIBIDO FUMAR!

Compartilhar: / / /
Destaques
cirurgia.net
Recomendações

Temas Relacionados