setembro 22, 2015

Vacina contra HPV recomendada para meninos entre 11 e 12 anos

HPVO CDC (Centers for Disease Control – Centro para Controle de Doenças) aprovou, no final de 2011, o uso rotineiro da vacina quadrivalente HPV4 em meninos entre 11 e 12 anos de idade.

Atualmente existem dois tipos de vacinas disponíveis para a proteção contra o vírus HPV. O HPV 4, que foi aprovado em 2006, para administração em mulheres, com idades entre 9 e 26 anos. A vacina confere proteção contra os HPV 16 e 18 (grande potencial oncogênico) e HPV 6 e 11 (causa a maioria das verrugas genitais). Em 2009 esta vacina recebeu autorização para uso em homens entre 9 e 26 anos.

A outra vacina, o HPV2, recebeu autorização para o uso em mulheres entre 10 e 26 anos, em 2009. A sua proteção é apenas contra os subtipos mais relacionados ao câncer de colo de útero os HPV 16 e 18 (relacionado a 70% dos casos de CA de colo de útero).

A recomendação atual, do HPV4 para homens, é baseada em ensaios clínicos que demonstraram a alta eficácia da vacina no sexo masculino, principalmente se administrada antes da exposição ao vírus. Desta forma, a recomendação foi restrita aos meninos entre 11 e 12 anos de idade. Nos casos de meninos, entre 13 e 21 anos, que não receberam a vacina, também recomenda-se a vacinação.

A importância da vacina contra o HPV ninguém questiona: é para a diminuição de novos casos de câncer de colo de útero. O grande problema é que a inclusão desta vacina no calendário vacinal ficou confusa, fato que impactou na adesão e por fim sobre a cobertura desta vacina. A atual recomendação de uso da vacina HPV 4 ficaria mais simples – tanto para os profissionais de saúde quanto para os pais – pois indicaríamos a vacina para todas as crianças entre 11 e 12 anos com diminuição do número de casos de verruga genital masculina e feminina e consequente diminuição doa incidência de câncer de colo de útero.

Cabe lembrar que no Brasil o câncer de colo de útero esta entre os cânceres mais frequente nas mulheres, com impacto crescente nas classes sociais menos favorecidas. Apesar desta estatística e do comprovado efeito da vacina na prevenção deste câncer, esta vacina não se encontra disponível no calendário vacinal brasileiro.

Vacinem os seus filhos!

Compartilhar: / / /
Destaques
cirurgia.net
Recomendações

Temas Relacionados