setembro 1, 2015

Vitamina D e sua importância

A vitamina D é uma substância importante para o fortalecimento dos ossos. Estima-se que haja, no mundo, pelo menos 1 bilhão de pessoas com deficiência ou insuficiência desta vitamina. Já se sabe que sua deficiência pode aumentar o risco de fraturas. Mas, o que muitos ainda não sabem é que a diminuição de seus níveis estaria relacionado a uma lista de outras doenças – como diabetes mellitus, doenças cardiovasculares, obesidade, infecções das vias aéreas superiores, síndrome dos ovários policísticos, dentre outras.

Há estudos que apontam que a vitamina D pode nos proteger contra alguns tipos de cânceres, como p.ex mama, reto, ovário, próstata, estômago, bexiga, esôfago, rim, pulmão, pâncreas, útero, linfoma não Hodgkin e mieloma múltiplo. Porém, estes estudos são observacionais, ou seja, não são capazes de provar essa relação, mas são sim capazes de estabelecer um nexo (podendo ou não ser comprovado no futuro).

O ser humano obtém a vitamina D tanto pela exposição solar (principal fonte) como pela alimentação – óleos de peixe, Salmão, sardinha, alimentos fortificados e suplementos. São necessários de 5 a 30 minutos de exposição solar (braços e pernas) duas vezes por semana, dependendo da área geográfica e da estação do ano, para a obtenção dos níveis necessários desta vitamina.

Como a exposição solar é a principal fonte produtora de vitamina D e a principal causadora do câncer de pele, como devemos proceder? Devemos aumentar o risco de desenvolver câncer de pele com a desculpa de que podemos nos proteger de outros cânceres? O que se sabe é que não se pode justificar nenhuma exposição solar para normalizar os níveis de vitamina D no sangue, e que as medidas de fotoproteção devem permanecer. É possível saber qual é o nível sanguíneo de vitamina D e em caso de suplementação, o custo é relativamente baixo.

Saiba como se proteger do Sol e escolha alimentos ricos em vitamina D. Em caso de dúvida, consulte seu dermatologista para avaliar a necessidade de suplementação vitamínica.

Compartilhar: / / /
Destaques
cirurgia.net
Recomendações